Segunda, 23 de Outubro de 2017

Notícias - Geral


Agilent apresenta Sistema de Cromatografia Líquida de Ultra Alto Desempenho (“UHPLC”)
Agilent apresenta Sistema de Cromatografia Líquida de Ultra Alto Desempenho (“UHPLC”) e celebra seus 50 Anos de Medição Analítica.

Publicado em 21/09/2015
Fonte: Agilent


Agilent apresenta Sistema de Cromatografia Líquida de Ultra Alto Desempenho (“UHPLC”)
e Celebra seus 50 Anos de Medição Analítica

Este novo sistema pode ser utilizado em todos os setores, seja para análises de grandes moléculas, quanto de pequenas moléculas,
cobrindo desde a indústria farmacêutica e biofarmacêutica a análises químicas, ambiental e investigação forense.

São Paulo, Setembro de 2015 – Durante a Analitica Latin América, que acontece em São Paulo, a Agilent Technologies apresenta o Sistema 1290 Infinity II LC, seu novo instrumento da série Infinity 1200, de seu portfólio de cromatografia líquida. O sistema permite que os técnicos, cientistas e gerentes de laboratórios alcancem novos níveis de eficiência com alta qualidade analítica, facilidade de uso e capacidade de integração com o restante de operação do laboratório.

“Temos trabalhado de perto com uma grande variedade de usuários para identificar seus principais desafios e gargalos no fluxo de trabalho em cromatografia líquida e estamos bastante satisfeitos em compartilhar esta solução de ultra alto desempenho com todos que buscam maximizar a eficiência em sua rotina”, afirma Claudio Bortalieiro, Especialista de Produto em Cromatografia Líquida na Agilent Tecnologies.

Principais características do sistema 1290 Infinity II da Agilent:
Eficiência Analítica: Alta qualidade analítica de dados, com resolução/precisão cromatográfica e amplo espectro de detecção
Eficiência Operacional: Facilidade de uso e novos recursos, com flexibilidade máxima para acomodar alterações de condições de separação, o que reduz tempos de operação. Oferece também maior espaço para amostra por bancada e mais rápido ciclo de injeção
Eficiência Laboratorial: integração com equipamentos já existentes no laboratório, permitindo transferência de metodologia de qualquer equipamento anterior – recurso importante para gerentes de laboratório que buscam custos menores e maior retorno para seus investimentos.

Agilent Technologies: Histórica dos seus 50 Anos de Medição Analítica

Em 9 de Agosto de 1965, a Hewlett-Packard Co. finalizou sua quinta aquisição até então: uma companhia de Avondale, Pennsylvania, chamada de F&M Scientific. Àquela época, a F&M Scientific era uma das principais fabricantes mundiais de uma nova tecnologia chamada cromatografia gasosa. A F&M Scientific começou com uma operação de meio período, de funcionários da empresa química norte americana DuPont, liderados por Frank Martinez Jr, que em 1956, obteve permissão para fabricar em seu tempo livre um cromatógrafo a gás. Depois de um bem sucedido anúncio na revista Analytic Chemistry, a empresa cresceu e Martinez saiu da Du Pont em 1958, para gerir a F&M em tempo integral.

No ano seguinte, em 1959, a F&M participou da Conferência em Química Analítica e Espectroscopia Aplicada, de Pittsburgh, para apresentação do primeiro cromatógrafo programável de alta temperatura, o qual usava um detector de condutividade térmica, que podia operar a temperaturas de até 300o. C. O instrumento se tornou a estrela da Conferência, atraindo grandes clientes, como Pfizer, Dow e Esso. Pela primeira vez, materiais como petróleo, polímeros e medicamentos poderiam ser analisados em questão de minutos.

Então, em 1965 e já com 400 funcionários e vendas anuais de US$ 7 milhões, a companhia foi vendida para a Hewlett-Packard, que manteve a operação da F&M como um negócio independente, agora chamado de F&M Divisão Científica, que se expandiu para novos mercados, como meio ambiente, alimentos e testes de medicamentos e investigação forense. Era a futura Agilent.

Em 1967, o bioquímico alemão Manfred Donike demostrou que um cromatógrafo a gás da HP poderia ser usado para detectar esteroides anabolizantes e outras substâncias proibidas em amostras de urina de atletas. Resultado: pela primeira vez, nas Olimpíaadas de 1972, de Munique, foram realizados testes em larga escala em atletas, utilizando seis cromatógrafos a gás da HP.

A HP, que em 1970 já havia criado a Divisão de Instrumentação Científica para desenvolver novas tecnologias para espectrometria de massa, em 1973 entrou em novo segmento de mercado, a cromatografia líquida, por meio da aquisição da Hupe & Busch, considerada então uma das mais inovadoras companhias em tecnologia. Em 1984, a HP lançou o HP 5890, que se tornou o instrumento de cromatografia gasosa mais vendido em todos os tempos, até então.

O renascimento da análise química
Em 1999, a companhia se tornou independente, passou a ser Agilent, incluindo duas divisões, Life Sciences e Análises Químicas. Mas enquanto a área de Life Sciences era vista como uma área com perspectivas de crescimento e de investimento para a companhia, o setor de análises químicas foi considerado um negócio antigo, cujos melhores dias tinham ficado no passado. Entretanto, Mike McMullen, que liderava a área de análises químicas àquela época, percebeu que enquanto o mercado químico declinava nos EUA, na China e outras economias emergentes e também o mercado global de alimentos estavam prontos para explodir. Na verdade, as economias emergentes ao redor do mundo precisavam melhorar a qualidade de seus alimentos, do ar, da água e do meio ambiente. A área então transferiu seus investimentos do mercado dos EUA e Europa para China, Índia e outros mercados emergentes.

Nos anos seguintes, a análise química se tornou uma das áreas da Agilent de maior crescimento e de maior lucratividade. O sucesso de McMullen em liderar o negócio de análises químicas o levou à presidência da Agilent.

Portanto, cinquenta anos depois da aquisição da F&M Scientific, o futuro da Agilent continua brilhante. A liderança em análises químicas permitiu que a companhia investisse em Life Sciences, genômica e diagnósticos. Ano passado, a Agilent se relançou como uma companhia de US$ 4 bilhões com foco nesses segmentos.

“Estamos construindo uma companhia que irá levar nosso conhecimento em medição analítica a novos mundos nos campos da crescente life sciences e diagnósticos”, declarou Mike a funcionários nas comemorações de aniversário. “Estamos criando um mundo melhor. Estamos mudando a vida das pessoas”.

Para a cronologia completa da história da Agilent, acesse http://www.agilent.com/about/companyinfo/history/timeline_1960s.html



Tag(s): Agilent; medição analítica; cromatografia líquida;

Leia também
  • Analitica
  • FCE Pharma
  • FCE Cosmetique
  • Sindusfarma
  • SBCC